Para inovar é preciso criatividade. Pensar em coisas novas ou criar outras maneiras para fazer algo que já existe. Todo ser humano possui um lado criativo e pode explorar, desenvolver e melhorar seu potencial. A arte e a cultura transformam a sociedade e estar com o olhar atento para esses campos é estar à frente das mudanças.

Quando as pessoas assistem manifestações artísticas, como peças de teatro e danças, ou quando observam uma pintura, estão mais abertos emocionalmente. A arte age como um fator de mudança e a mudança induz a inovação.

Cultura e arte são formas de manifestações do ser humano. De um novo estilo a inteligência artificial, as ferramentas para reinventar a arte e cultura são múltiplas. Juntas, elas são responsáveis por introduzirem novas ideias na sociedade.

Neste artigo, temos alguns exemplos de como a inovação na arte e na cultura pode produzir ótimas iniciativas. Confira!

Gambiologia: a ciência da gambiarra.

A gambiarra faz parte do cotidiano do brasileiro. Com essa máxima na cabeça, o Coletivo Gambiologia transforma eletrônicos velhos em arte. A Gambiologia é uma plataforma independente de criação e reflexão em arte e cultura, que desenvolve artefatos multifuncionais que são reconhecidos tanto como eletrônicos, esculturas, instalações ou objetos decorativos. Conheça aqui esse trabalho inovador.

Arte Generativa

É uma técnica contemporânea de criação artística que usa um sistema cientifico, que pode ser inteligência artificial ou outro processo não humano, a qual não necessariamente a obra de arte ou produto final está no centro, mas o processo de criação e as ideias subjacentes. Ficou curioso? Leia aqui sobre.

Cyberagreste

Ao juntar a cibernética do universo punk e a cultura brasileira do agreste, o ilustrador Vitor Wiedergrun deu origem ao inovador estilo Cyberagreste, que são ilustrações de cangaceiros futuristas, como lampiões robóticos, sanfoneiros cibernéticos e androides inspirados em personagens icônicos como o casal Lampião e Maria Bonita.