04/04/2018

Uma pesquisa feita no Brasil inteiro com jovens (homens e mulheres) de 16 a 24 anos traz revelações importantes sobre o comportamento dos jovens em relação à violência contra a mulher e também em relação ao machismo que ainda existe.

De acordo com os dados, 48% dos entrevistados acham que é errado a mulher sair de casa com amigos sem o namorado, marido ou um “ficante” sério. Os jovens – tanto homens e quanto mulheres – são quase unânimes em reconhecer que a sociedade brasileira é machista (96%). 68% acham que é errado a mulher ir para a cama no primeiro encontro e 76% criticam as mulheres que têm vários “ficantes”. Dos entrevistados, 80% afirmam que a mulher não deve ficar bêbada em festas ou baladas.

A pesquisa de comportamento do jovem mostrou também que quase metade deles já namorou ou namora alguém que conheceu na internet e eles contaram ainda que usam a internet para controlar o namorado ou a namorada.

Uma pesquisa do Instituto Data Popular, feita com mais de dois mil jovens entre 16 e 24 anos, mostra que a internet é um espaço para relacionamentos. Os dados mostram que 40% das garotas e 48% dos garotos disseram já ter se relacionado afetivamente com alguém que conheceram na web.

“Para essa nova geração que já nasceu conectada, a internet é uma extensão da vida normal. Isso significa que eles podem sair para uma festa, por exemplo, para encontrar uma namorada, eles conseguem encontrar essa namorada nas redes sociais”, fala o presidente do Data Popular, Renato Meirelles.

A internet é o início de muitas histórias de amor. Mas pode ser também o final de várias delas.
A pesquisa mostrou que muito desses jovens admitiram que controlam o espaço virtual do namorado ou da namorada.

– 25% olham e-mails e mensagens nas redes sociais;
– 19% exigem a exclusão de amigos e 15%, de alguma foto;
– 17% proíbem conversas com amigos na internet;
– 11% querem a senha do e-mail e das páginas nas redes sociais.

“Cada vez é mais comum a gente encontrar namorados que dizem – ‘se minha namorada não tem nada para esconder, porque eu não posso o seu celular, bisbilhotar a suas mensagens’.  Então a internet, o celular, smartphones muitas vezes funcionam como mecanismo de controle”, completa Meirelles.

Fonte: G1

Comentário do professor Rômulo Santos:

Para um entendimento mais dinâmico do artigo apresentado sobre o comportamento dos jovens no mundo moderno, vale a pena recorrer a Axl Honneth, teórico que busca entendimento dos mecanismos regentes da modernidade. Ele encontra no interior de Dialética do Esclarecimento de Adorno e Horkheimer elementos diagnósticos de nossa atualidade, assegurando uma certa validade da leitura sociológica de Adorno.

Axl reposiciona o conceito de mimese para além do ambiente estético artístico insinuando ao termo um viés sociológico de entendimento do comportamento que se manifesta no jovem do mundo atual, afirmando como processo formador e recorrendo a conceitos indispensáveis como mercado de consumo, cultura de massa, reificação, narcisismo coletivo e sociedade das mercadorias.