19/04/2018

Apenas 45% do esgoto do país é tratado, apontam os dados mais recentes do governo. Em 2015, na ONU, Brasil se comprometeu a universalizar serviços de saneamento até 2030

Apenas 45% do esgoto gerado no Brasil passa por tratamento. Isso quer dizer que os outros 55% são despejados diretamente na natureza, o que corresponde a 5,2 bilhões de metros cúbicos por ano ou quase 6 mil piscinas olímpicas de esgoto por dia. É o que aponta um novo estudo do Instituto Trata Brasil divulgado em 18 de abril.

O estudo é feito com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), que se referem ao ano de 2016. Eles foram divulgados apenas neste ano.

Os números indicam que o saneamento tem avançado no país nos últimos anos, mas pouco. Veja os destaques:

  • Em 2016, 83,3% da população era abastecida com água potável, o que quer dizer que os outros 16,7%, ou 35 milhões de brasileiros, ainda não tinham acesso ao serviço. Em 2011, o índice de atendimento era de 82,4%. A evolução foi de 0,9 ponto percentual.
  • Quanto à coleta de esgoto, 51,9% da população tinha acesso ao serviço em 2016. Já 48,1%, ou mais de 100 milhões de pessoas, utilizavam medidas alternativas para lidar com os dejetos – seja através de uma fossa, seja jogando o esgoto diretamente em rios. Em 2011, o percentual de atendimento era de 48,1% — um avanço de 3,8 pontos percentuais.
  • Apenas 44,9% do esgoto gerado no país era tratado em 2016. Em 2011, o índice era de 37,5% — uma evolução de 7,4 pontos percentuais.

Para saber mais, acesse a íntegra do Ranking do Saneamento 2018

Fonte: G1 (adaptado)

Comentário do professor Ivan Veloso:

A água é um composto químico formado por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Ela compreende 3/4 da superfície do planeta e foi de fundamental importância para o desenvolvimento do ser humano, dos outros animais e da vegetação. É um recurso precioso e, por isso, deve ser usado de forma racional – o que não vem ocorrendo.

Os maiores agentes que contribuem para a contaminação da água são:

  • esgoto urbano;
  • atividade mineral;
  • derramamento de petróleo;
  • insumos agropecuários;
  • chorume produzido pelo lixo.

E lembre-se:

  • Somente 0,5% da água doce (em estado líquido) do planeta está acessível na superfície;
  • Cerca de 70% da água doce disponível no Brasil está na Bacia Amazônica;
  • As indústrias do Brasil consomem aproximadamente 100 mil litros de água por segundo;
  • Em torno de 70% da água doce é consumida pelo setor agrícola.
COMPARTILHAR
É geógrafo e professor exclusivo do Sistema de Ensino Equipe, já lecionou em diversas outras escolas em Belém e região metropolitana. Foi coordenador do projeto Passaporte Enem, publicado pela editora SEE. Atualmente, coordena a editora do Sistema de Ensino Equipe.